ALMANAQUE DIGITAL

NOSSAS TERRAS:TRADIÇÕES E MONUMENTOS

Para podermos comparar e analisar as rotinas das crianças de hoje em dia com as de antigamente. Foi de extrema importância o contacto directo com alguns idosos aos quais foram aplicados alguns questionários sobre as rotinas naquele tempo.

Aplicação de inquéritos no jardim da Alameda.

Aplicação de inquéritos no lar da Irmandade de Nossa Sra. da Consolação.

Comentário aos resultados obtidos no Inquérito realizado

 

No passado dia 31 de Janeiro fomos ao Lar da Irmandade Nossa Senhora da Consolação e ao jardim da Alameda, em Guimarães, com o objectivo de aplicar um inquérito estatísticos à população idosa da cidade. Com este inquérito, pretendia-se fazer uma comparação entre as rotinas diárias de antigamente com aquelas que são feitas hoje em dia. A maior parte dos inquéritos que entrevistamos foram do sexo masculino, com idade compreendida entre os 70 e os 80 anos.

Quanto às habilitações, chegamos à conclusão que a maioria (cerca de 59%) tinha o 1º ciclo concluídos, enquanto que 32% não frequentaram a escola.

Por sua vez, nos dois primeiros anos de vida, o leite animal era a base da alimentação das crianças, seguido de muito perto do leite materno. Além disso, antes de entrar para a escola, a maior parte das crianças, até aos seis anos, ficavam com os pais ou irmãos mais velhos devido à falta de creches na altura. Os jogos faziam parte da diversão das crianças, como por exemplo: pião, maca, berlinde, esconde, roda e muitos outros dentro do género.

Relativamente, à interacção professor/aluno era na base do respeito mútuo, existindo por parte do aluno um misto de respeito/medo. Por sua vez, o contacto entre pais e filhos, baseava-se na conversa e apoio nos trabalhos de casa, existindo uma percentagem baixa de tempo para a diversão, nomeadamente os jogos (cerca de 18%). Por fim, os tempos livres eram ocupados (naquela altura) com jogos tradicionais, passear e as festas mais frequentadas pelos inquiridos eram as populares.

No que concerne a questão da alimentação (cujo objectivo era constatar as diferenças nas rotinas alimentares de antigamente e as de hoje em dia), constatamos que a maior parte (57%) fazia normalmente três refeições diárias.

Finalmente, a última questão do inquérito tinha como objectivo saber qual a profissão que os nossos inquiridos exerceram. Neste ponto, constatamos que cerca de 59% eram operários nas mais diferentes áreas de serviços.